origem

Mail me

blogseve@gmail.com

Posts Recentes

Ossian

E por vezes

Liberdade?

Conselhos para todas as f...

Pois...

La femme comme il faut

Da divindade

Dos dias

My Panama Papers

Do vazio

Blogs especiais

Arquivo

Junho 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2015

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Quarta-feira, 16 de Março de 2005

Mania das grandezas

anestesia.jpg









Tenho um respeito profundo por médicos, e profissionais da saúde em geral. Cresci no meio deles e há quem me chame doida, porque adoro o cheiro de hospital. O cheiro do Bloco Operatório. O cheiro da minha mãe.


MAS...


Os anestesistas, que estudaram e trabalharam imenso para o ser, ninguém duvida, são, na minha modesta opinião, emproados demais.

Obviamente, estamos a falar de pessoas. Como tal, até podiam ser (toda a gente sabe que não senhor, não podiam nada!) electricistas (foi ao acaso. não estou a querer dizer nada nas entrelinhas), e apresentariam o mesmo ângulo feito pelo nariz, relativamente ao chão.


Estranhamente -isto custa tanto a admitir... nem imaginam-, OS anestesistas de nariz empinado são em menor número, se compararmos com AS anestesistas que optaram por esta especialidade em capacidade elevatória (Dos que conheço. Mas também... eu conheço tão poucos... :)).


Está bem... Eu explico por que motivo estou a implicar com eles, hoje.


Há alguns dias, a minha cunhada foi fazer a consulta pré-natal de anestesia. A anestesista (chegámos ao fundo da questão) explicou-lhe como é feita a epidural e essas coisas todas. Até aqui, pelo que consegui apurar, cumpriu bem a sua função.


Depois, quando chegou o momento de falar da possibilidade de alguém assistir ao parto, estragou tudo. Afirmou, taxativamente, que não permitiria a ninguém essa possibilidade. Excepto ao pai, que, por razões pessoais, tinha decidido não o fazer. E, em caso de cesariana, nem o pai podia lá estar.



Muito bem, pensará qualquer pessoa. Um pai a dar trabalho no parto. Mal a obstetra ("A", sim. Tem de ser AQUELA obstetra, não agoirem!!!) ergue o bisturi -ou o canivete eléctrico, não faço ideia-, cai o pai para o lado... Pensará qualquer pessoa... que não saiba que o pai... é médico.


E já não é a primeira vez que assisto a atitudes destas, por parte de anestesistas.

Claro que A obstetra já resolveu o assunto, tranquilizando a parturiente e assegurando-lhe que, se não quiser, não estará sozinha nesse momento. Desde que a equipa de anestesia seja outra...


Estamos em que século?!


(Indo ainda mais ao fundo da questão, eu quero é ver se os médicos também comentam aqui...)
publicado por S às 22:52
link do post | comentar | favorito
6 comentários:
De Anónimo a 17 de Março de 2005 às 23:13
E haveria tantas histórias a contar acerca de classes corporativistas... Eu acho que essa anestesista prestou um imenso favor à tua cunhada ao auto-assinalar-se como uma potencial incompetente. Se ela não tem confiança no seu trabalho para o fazer à frente dos interessados, sigam o conselho dela: arranjem outra equipa de anestesia!Calvin
(http://ummundomagico.blogs.sapo.pt)
(mailto:o.calvin@sapo.pt)
De Anónimo a 17 de Março de 2005 às 13:23
o email acima não é meu! É uma mistura parva entre o username e o endereço de email... não percebo como é que aconteceu, mas não enviem nada para aí, que não existe!!!!!!!!!!angelkitten
(http://www.donadecasa.blogs.sapo.pt)
(mailto:angelcat@netvisao.pt)
De Anónimo a 17 de Março de 2005 às 13:21
Não aos narizes empinados! Na minha opinião, agora a sério, não há desculpa para eles empinarem o nariz, quanto mais não seja pela nossa assinatura no cheque da conta... que isto lá por serem doutores, o sangue que lhes corre nas veias é tão vermelho como o do resto dos mortais...angelkitten@netvisao.pt
(http://www.donadecasa.blogs.sapo.pt)
(mailto:angelcat@netvisao.pt)
De Anónimo a 17 de Março de 2005 às 11:43
Se servir um comentário sob o meu ponto de vista profissional, desde que o valor "k" do médico seja razoavel,até aguentamos um bocadinho do nariz empinado, da equipa.. :)
Anabela
</a>
(mailto:arco_iris64@hotmail.com)
De Maria a 2 de Abril de 2006 às 14:59
Este texto é completamente patético! Só mostra o desconhecimento e o opinar de quem não entende nada de saúde!...Esquecem-se que apesar dum momento importante as pessaoas envolvidas estão a trabalhar e precisam de espaço para o fazer!...E numa cesariana a existência de leigos pode atrapalhar e ser contraprocedente para o exercício correcto da profissão!...A obstetra deixou q a anestesista fosse a má da fita e aproveitou a onda!...Um anestesista tem a vida do doente nas mãos, a obstetra neste caso tem apenas a responsabilidade de executar tecnicamente os procedimentos cirúrgicos para o nascimento!..Se algo corre mal e a futura mãe necessitar de cuidados emergentes é a anestesista q tem de os levar a cabo e quanto menos interferência existir nesta matétia melhor ela executará esta tarefa! Por outro lado evita-se uma situação traumática para o pai se tiver de assistir a uma azáfama dentro do bloco operatório para salvar a vida à mãe e ao bebé!...Não é nariz empinado é bom senso!!!
De S a 5 de Julho de 2007 às 00:28
:)
Calma, Maria!
E já agora... contra quê??

Comentar post