origem

Mail me

blogseve@gmail.com

Posts Recentes

Ossian

E por vezes

Liberdade?

Conselhos para todas as f...

Pois...

La femme comme il faut

Da divindade

Dos dias

My Panama Papers

Do vazio

Blogs especiais

Arquivo

Junho 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2015

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Quinta-feira, 17 de Fevereiro de 2005

Bem sei que o titulo do artigo do meio, do dia 15, fazia muito mais sentido aqui... (Já sei...) Machista?? EU??!! Aperfeiçoada, talvez... - 2ª Via

motley20183089050215.gif


Acabei de saber que a Spooky, a tal cadelinha que foi vítima de negligência contraceptiva, tem seis cãezinhos, à espera do fim do mês para nascerem. Quatro, já têm dono.
Vá láááááá...!! Só faltam dois...

................................................................#.................................................................


Depois de ler o editorial da Máxima, e a crónica de Alçada Baptista, ocorreu-me dissertar.
No geral, concordo com tudo o que foi escrito - ou, como diria AC, com a totalidade de Laura Luzes Torres e com a totalidade de Alçada Baptista. (A propósito, continuo sem saber se o ilustre AC concorda, ou não, com a minha posição...) :)


Mas há uma questão, quanto a mim, assaz importante, que nunca vejo referida nas várias abordagens a este tema.

É um facto, que a emancipação feminina tem a sua génese nas atitudes feministas, no empenho das mulheres em levar a cabo a conquista da igualdade de direitos.

MAS, meus amigoszzzzzzz... hmmm!... Acajo bos ocorre, ainda que pontualmeinte, que a educação dos homeszzzzzz, e a manutenção de atitudes catalogadas como machistaszzzzz, são da responsabilidade das mulhereszzzzs? Hmm?! Ah, poiszzzzz é...!

Não querendo tirar o mérito a quem contribuiu, fosse de que forma fosse, para que hoje possamos votar e ocupar cargos importantes na sociedade, não vejo a situação actual únicamente como uma conquista feminina. Vejo-a, também, como tendo sido uma possibilidade, aberta pelos homens que, inteligentemente (diga-se de passagem e em abono da verdade), perceberam a igualdade (e até a superioridade, eventualmente) de capacidades das mulheres.


Agora..., não me venham com coisas...
A diferença entre homens e mulheres é saudável e exigível, sob pena de nos tornarmos, todos, pseudo-homossexuais. (eu, pelo menos, virava mesmo! Mal por mal, prefería aturar uma mulher. Sempre me lavava a loiça como deve ser, de vez em quando.)

Sou completamente contra as atitudes que transformam as mulheres em seres acéfalos, desprovidos de vontade própria. Mas isso não quer dizer que ande por aí a queimar soutiens (até porque dão imenso jeito, quando se salta...).


Quanto ao artigo da Máxima que pretendia comentar, há dois ou três dias atrás, ele aqui está:


Como sabem (e ai de alguém que não saiba!), no post (não sou muito dada a estrangeirismos, mas estou cansada de escrever "artigo", neste arti... post!) do dia 3 de Fevereiro mencionei uma característica minha, relacionada com o perfeccionismo.

Apesar de não me ter revisto no artigo da revista (cá estão o masculino e o feminino a disputar a liderança), senti-me picada, e até, imaginem!, indignada, com algumas ideias que o mesmo transmite.

"(...) Quando há uma grande distância entre aquilo que nós consideramos ser - o ideal do eu - e aquilo que almejamos ser - o eu ideal -, a pessoa nunca está satisfeita. Mesmo quando atinge objectivos e tarefas às quais se propôs - em geral importantes e que até levam ao amadurecimento -, não se sente feliz ou realizada e vive em constante desilusão"

Eu não sou psicóloga (a autora destas frases, é-o), mas tive formação nesta área, e parece-me abusivo transmitir a ideia de que o "ideal do eu" e o "eu ideal" são, na maioria das vezes, incompatíveis. Além disso, não vejo como consequência obrigatória, a desilusão por almejarmos muito mais do que aquilo que possuímos.

Alguns parágrafos depois (parágrafos uma ova! Nem um vi! Mas não posso falar muito, porque também não os ponho aqui... - isto é o que, usualmente, se designa por "perder uma excelente oportunidade para estar calada"), pode ler-se:

"(...) A perfeição passa então do sentido estático ao dinâmico. A questão está não na busca da perfeição mas num aperfeiçoamento. (...)"


Ou eu muito me engano, ou a questão está também na ausência da busca de pontuação!!
(Já viram bem aquela frase? Quando a li pela primeira vez, entrei de urgência no hospital, para me serem administrados alguns litros de oxigénio.)


E depois, ainda há outra coisa...

Intrigada com a profundidade da afirmação, fui buscar um dicionário. Abri-o e, após uma breve procura, cheguei mesmo a deitá-lo para o lixo (Perdão. Para o papelão).

Acabei por pensar melhor e concluí que, na volta, até era o dicionário que estava certo... Senão, vejamos:


"Aperfeiçoamento, s. m. acto ou efeito de aperfeiçoar; acabamento; melhoramento; progresso."

"Aperfeiçoar, v. tr. tornar perfeito; (...); acabar; (...)."


Então, a questão é esta:

A busca da perfeição, não.
O aperfeiçoamento, sim.

São coisas COMPLETAMENTE diferentes...

Fiz bem em dar um voto de confiança ao meu dicionário, ao tirá-lo do lix... do papelão, não fiz?

PS: Angel, querida, eu sei, eu sei... também há artigos bem escritos e bem fundamentados, na Máxima. Na realidade, tenho andado com uma neura daquelas... e era imperativo, para o meu bem-estar psicológico, implicar com alguma coisa... :)
publicado por S às 17:42
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

Operação de charme...

NOTA:

Só leio artigos e comentários sobre política, com toda a atenção e evidente prazer, dos seguintes autores:

- Calvin
- AC
- Restantes autores dos blogs linkados


(isto não é passível de ser considerado manipulação, pois não?...)
publicado por S às 00:11
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Terça-feira, 15 de Fevereiro de 2005

E também sou CORAJOSA!

onebighappy20183089050215.gif



Este é O artigo!

Vou reescrever, o mais próximo possível do original, o texto que desapareceu há pouco.

Mas não é já.

Ainda estou em choque...
publicado por S às 23:41
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito

Machista?? EU??!! Aperfeiçoada, talvez...

pickles20183089050215.gif



Ahhhhhhh... Badalo! Estava aqui tudo. Juro que estava.


Angeeeeel!! Desta vez, a minha táctica não resultou. Perdi um artigo daqueles... enoooooooooooooooooorme...


Vou ali soltar um berro de catarse. Já venho...

publicado por S às 22:56
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Sou tão perfeccionista...!

Não sei por que motivo, senti necessidade de informar que a cadelinha do artigo anterior, não é minha.

Talvez por uma questão de coerência, uma vez que, sendo contra a descriminalização do aborto (não se riam... isto é mesmo a sério, embora possa parecer cómico), não faria muito sentido - mesmo sabendo que o azar existe -, deixar que uma gravidez indesejada acontecesse.

A cadelinha e o seu estado interessante, são responsabilidade de um (ou uma) familiar, que, por sua vez, tambem não teve culpa da consequência mais que provável de deixar o bichinho entregue... Resumindo, para não complicar mais, a culpa disto tudo é do nosso Primeiro Ministro. Pronto!

Há uns dias, enquanto passeava por um blog amigo, li que a autora tinha acabado de comprar a revista "Máxima". Há uns dias também, vi numa revista que leio com alguma frequência, uma capa dessa revista, numa publicidade à mesma, referente à edição de Fevereiro, em cuja capa se podia ler "Amor, sexo e internet - Mistura explosiva?". (A parte do "há uns dias", não especifíca a ordem cronológica propositadamente. É que eu já nem sei a quantas ando, e é melhor não arriscar)


Duas observações pertinentes:
- Aquilo do "amor, sexo e internet" interessa-me, apenas e só, numa vertente sociológica.
- Comprei a edição de Março, porque a oferta até é gira.


Conclusão:
Há um artigo na revista que versa sobre um assunto que referi aqui, há quatro ou cinco artigos atrás, que quero comentar. Só não o faço agora, porque... porque... não tenho a revista aqui à mão.



É muito complicado ter saudades de escrever aqui e não ter nada interessante para dizer...

Estou a ficar preguiçosa...ai estou, estou...
publicado por S às 00:41
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sábado, 12 de Fevereiro de 2005

Sofia: 1 / Azelhice: 0

F027.jpg



Aqui está a foto da mãe dos cachorrinhos.

Devo acrescentar que, neste momento, a mesma apresenta uma barriguinha proeminente, devido a uma falha do método contraceptivo utilizado (para os mais curiosos, o método do "xô, cãozinho!! Nem te aproximes da minha cadelinha, porque eu tenho aqui um taco de basebol.", às vezes -muitas, mesmo-, falha quando as cadelinhas estão com o cio... Vá lá alguém saber porquê...! -eu não vou porque não tenho tempo)



E AGORA... PARA ALGO COMPLETAMENTE NOVO...

Eu não sei como. Não sei MESMO!

Mas tenho de agradecer de uma forma inequivoca, as mensagens (ou comentários... Vocês percebem!) cheias de mimo que recebi.

Se eu soubesse que isto era assim, já tinha um blog desde os cinco anos... Mais coisa menos coisa... (esta também não é nada má, mas prefiro a do "vá lá alguém saber"...)

OBRIGADA!! Do fundo do coração. Acreditem que já me sinto muito melhor. :)))))))))
publicado por S às 23:59
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sexta-feira, 11 de Fevereiro de 2005

Quem quer um cãozinho?

Alguém quer adoptar?

Quando conseguir ultrapassar um pequeno problema de azelhice, irei publicar uma foto da progenitora. Os cachorros devem nascer no fim deste mês.

Até lá, e para os que não fazem questão de adoptar apenas os "loirinhos de olhos azuis", podem enviar os vossos mails para "blogsofia@sapo.pt", ou deixar um comentário com contacto.


E hoje, fico por aqui.

Desculpem, mas estou num "dia não".

Mimo, também é bem vindo.
publicado por S às 22:16
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quinta-feira, 10 de Fevereiro de 2005

Ai ai...

Vamos então ver, agora, que consequências advêm do facto de tentar escrever um artigo a esta hora (do dia, imaginem!!!!)...












(inspiraçããooo... ??)










(...inspiiiiraaaaçããããããooooooooo.... !!)












(inspiração...?)











(Ó inspiração...!!!!!!!)























Estão a ver?!?!?!
publicado por S às 16:57
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quarta-feira, 9 de Fevereiro de 2005

ISTO, só a mim...!!!!!!

F026.jpg



"...para ver se tem o mesmo efeito.", li eu.
(vão ver os comentários ao artigo anterior e confirmem)

Como se fosse possível...!!!!

É óbvio que nunca podería ter o mesmo efeito... Pois se eu babei de orgulho por causa de dez palavras (é verdade!, contei-as mesmo!), com três linhas de texto, estou quase a entrar em choque. Arritmias, são aos molhos... neste preciso momento...
(deixem-me só respirar fundo, por favor)

Pronto, já fui apanhada!! Afinal, são só duas linhas... oh!! Pensei mesmo que eram três. Juro!!

Já agora, vou mas é contar as palavras do primeiro comentário...

(querem ver que também vi mal?! O melhor é ficar quietinha...ver se isto passa...sair de mansinho...shhhhhh...ninguém está a olhar...ok, acho que já me safei) Boa!!

Mas que raio!! Esqueci-me de agradecer os parabéns. Podia tê-lo feito logo no início...
Agora tenho que voltar atrás...

Agradeço a todos os que comentaram e me felicitaram.

Já está.

BEM...!!!!MAS QUE AVIÃO ENORME VAI AGORA A PASSAR LÁ EM CIMA!!!!! (vá, tudo para a janela, para eu poder sair de mansinho outra vez)


Meu caro Calvin..., fosse a sua pessoa um produto do egoísmo dos meus genes (de qualidade superior, por sinal), e levava uma tareiazinha todos os dias. As minhas filhas estão a salvo, apenas e só, porque são do Sporting.

Quanto à generosa Alexandra, retribuí o comentário no seu blog. :) E aquela dos pinguíns está mesmo muito gira!


PS: E para que conste, só existem dois nenucos, cá em casa. Espero não ter que fazer uma actualização do stock!!! Pensando melhor... ainda há as Barbies...

Comentem, comentem. Eu preciso de muito mimo.
publicado por S às 03:25
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Terça-feira, 8 de Fevereiro de 2005

É limpinho..!!

F019.jpg


Depois de muito pesquisar (em "babies", "baby faces", "cartoon baby faces", eu sei lá em que outras palavras... ah!, e "baba"!), e de não ter encontrado uma única imagem que ilustrasse o meu regozijo por tamanho acontecimento, decidi-me por isto:

O ilustre Nenuco da filhota mais velha, e o imaculado babete da filhota mais nova.

Convém esclarecer que, "É limpinho!", não foi o que pensei quando me lembrei do babete,
por razões óbvias. Foi o que me veio à cabeça, quando percebi que podia ficar a noite inteira a pesquisar, ou... usar o telemóvel e acabar com a indescritível tortura.

Eu sei que pequei por falta de ambição na procura, mas... já alguém reparou na hora que está ali em baixo?!

Além disso, e por muito que me custe admiti-lo, sou uma autêntica tótó com computadores...

Bem..., adiante...

Hoje - ou melhor, ontem e hoje, porque o meu dia ainda não acabou, apesar de já ser outro (isto será mesmo só da hora, ou já haverá aqui um indício de senilidade?) - é (ou foi e é de novo - eu não digo...?!!) um dia especial.

Aaaaaaaaaaahhhhhhhhhhhhhhhh!!!!!!! Que coisa!!!!! É melhor ir por partes...

Recebi um comentário, no MEU blog (aquele "meu" é todo orgulho, desculpem), de um dos autores do blog "Alerta amarelo", que, como será fácil de constatar, é um dos meus favoritos. Mas não é só. Acresce que o comentário é feito, precisamente, pelo meu autor favorito. Ora, desculpem a frontalidade, mas se isto não é motivo para eu babar de orgulho, não sei o que será!!

Esta, foi a "especialidade" de ontem. Que ainda é hoje, para mim, porque o meu dia ainda não acabou (deu para perceber, agora? Não...? Desisto!)

Hoje, dia 8, que só o será quando acordar, ou seja, amanhã (ok, ok, eu assumo. Amanhã vou ao médico), a esta hora, faz cinco anos que acordei de uma anestesia geral (nem queiram saber em que estado...! Eu já acordo de mau-humor sem anestesia. Com anestesia, então, é uma comédia... ou foi...), e toda a gente deixou de me chamar pelo nome, e passou a chamar-me... "mãe"! "A mãe já tomou o pequeno-almoço?", "Precisa de comer, mãe.", "Já aprendeu a dar o banho ao bébé, mãe?"... Se não fossem os litros de morfina que circulavam dentro de mim, e me faziam parecer ainda mais tótó do que com os computadores, tinha-me saído algum "Desculpe??? Mas afinal, quantos nasceram? E há quanto tempo, mais ou menos?". O que vale é que só durou dois dias (sim, que às 48 horas já estava pronta para outra - isto, sim, já é mesmo resultado da hora avançada).

E pronto. Estou duplamente orgulhosa, por ont... nãããão! Não vai começar tudo, outra vez...!!

Estou duplamente orgulhosa. Ponto final!!!!

Vá. Agora comentem lá isto, se forem capazes...

Parabéns, filhota! Adoro-te e sinto um orgulho incomensurável, por seres minha filha.
(A mana que tenha calma. Abril está quase a chegar.)
publicado por S às 02:23
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito