origem

Mail me

blogseve@gmail.com

Posts Recentes

Ossian

E por vezes

Liberdade?

Conselhos para todas as f...

Pois...

La femme comme il faut

Da divindade

Dos dias

My Panama Papers

Do vazio

Blogs especiais

Arquivo

Junho 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2015

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Detector de movimentos

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
Terça-feira, 20 de Março de 2007

Cerca de 70 % do corpo humano é formado por água

 

Deve ser daí que vem esta firme convicção de que não é muito produtivo tentar segurar pessoas especiais com as mãos.

 

Talvez devamos antes... bebê-las.

 

 

Bem vinda, Primavera.

publicado por S às 00:00
link do post | comentar | favorito
14 comentários:
De anonimo e desconhecido a 21 de Março de 2007 às 20:34
Quando as pessoas são realmente especiais não precisamos de segura-las, nem mesmo de bebe-las, estão sempre presentes, acompanham-nos, ainda que a sua ausência e/ou distancia seja grande, como se de um amigo imaginário se tratasse, e é por serem tão especiais, não é Sofia?
Boa Noite:)
De S a 21 de Março de 2007 às 22:23
Se sentimos que são especiais e estão sempre presentes, é porque já as bebemos alguma vez, anónimo e desconhecido. Não é?
Boa noite. :)
De Anónimo a 22 de Março de 2007 às 10:07
...prefiro o Inverno, ou o Verão... são (ou eram...) bem definidos. Não gosto de fases de transição onde tudo tem desculpa, onde a chuva e o Sol são aceites sem questões.. Primavera e Outono... sempre indecisos a 50/50 ...
De S a 22 de Março de 2007 às 14:02
São estações de passagem de um extremo a outro, anónimo.
E ainda bem que existem.
Porque tudo o que é nos é imposto, ou mesmo proposto, sem possibilidade de adaptação progressiva, assusta.
Também gosto de definição. Mas não se pode ter tudo... :)
De Anónimo Inocente a 22 de Março de 2007 às 15:07
...e porque não anular as estações? Este ritmo anual é inconstante mas rotineiro ao longo dos anos... aquece e arrefece... mas traduz tudo o que se passa ca por baixo...
De S a 22 de Março de 2007 às 19:54
É natural, Anónimo Inocente.
Tal como lá em cima, também cá por baixo há ciclos naturais.
E fenómenos que antecipam ou adiam alguns estados, ou os transformam no estado oposto.
De Anónimo Inocente a 22 de Março de 2007 às 21:29
Sim, é natural... apenas porque o Tempo nos diz isso...
Tudo que acontece repetidamente ao logo dos anos é natural apenas porque aconteceu rotineiramente ao longo desses anos? Talvez não... ou a Mudança não vingará, ficará manietada sem hipotese de estender os seus braços... e alcançará apenas aquele que passar perto do seu abrigo...
De S a 22 de Março de 2007 às 23:08
"Tudo que acontece repetidamente ao logo dos anos é natural apenas porque aconteceu rotineiramente ao longo desses anos?"

Não. É natural porque acontece respeitando as leis da natureza, que por sua vez respeitam a tendência para o equilibrio, que por sua vez respeita o funcionamento do universo... (Já agora... e porque até fica uma conclusão gira:) que por sua vez, me respeita a mim. :)

A mudança, sendo o inverso da rotina, não deixa de ser uma procura de equilibrio, quando se justifica.

Para que a mudança ocorra de forma natural (Lá está! A mudança também pode ser natural.), é necessário que se revele como uma mais valia...

... e de preferência, que nos transmita alguma segurança.
De Anónimo Inocente a 23 de Março de 2007 às 10:15
...anda tudo numa roda viva! Grande Carrosel ... gira, gira, gira ...sem se mexer um metro!
De S a 23 de Março de 2007 às 14:37
If you say so...

(só por curiosidade: qual seria a alternativa a não sair do lugar? Atirar-se para qualquer lado, à toa?)
De Anónimo Inocente a 23 de Março de 2007 às 16:45
...seria sair do lugar...a Feira Popular, além do Carrosel tem a Montanha Russa, o Twister, o Comboio Fantasma e os Ccarrinhos de Choque... o Algodão Doce e as Pipocas:-)
De S a 23 de Março de 2007 às 19:37
O problema, é que tenho imenso medo dessas coisas todas. Acho-as demasiado violentas para me aventurar sozinha.
Só arriscaria o algodão doce e as pipocas. É quase o mesmo que nem sair do lugar, não é? :)
De Anónimo Inocente a 23 de Março de 2007 às 21:13
...tanto medo? A violencia está apenas nos olhos de quem as vê... e a gula tambem!
De S a 25 de Março de 2007 às 20:15
Não é bem assim... Mas está bem. :)

Comentar post