origem

Mail me

blogseve@gmail.com

Posts Recentes

Ossian

E por vezes

Liberdade?

Conselhos para todas as f...

Pois...

La femme comme il faut

Da divindade

Dos dias

My Panama Papers

Do vazio

Blogs especiais

Arquivo

Junho 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2015

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Detector de movimentos

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
Sábado, 9 de Setembro de 2006

Fluir

Isto é estranhíssimo...

Queria falar sobre mudança, transformação. 

Sobre quando sentimos que os dias passam por nós.

Sobre quando sentimos que quase lhes tocamos. 

Sobre quando sentimos que ainda podemos aproveitar mais uns minutos daquela hora, mais uns segundos daquele minuto. Mais.

Sobre quando parece que há muito mais ar para inspirar e os pulmões atingiram o ponto máximo de expansão.

Sobre quando percebemos que ainda não vimos nada.

Que a vida nos ultrapassa.

Que temos de ir atrás dela, se queremos aprender mais.

Tem-me acontecido, ultimamente.

 

Queria falar sobre isso tudo.

 

Queria falar.

 

Queria.

 

(Para ti, Claudia: Estou onde precisares de mim. Sempre.)

publicado por S às 22:21
link do post | comentar | favorito
7 comentários:
De /me a 11 de Setembro de 2006 às 20:19
Vim aqui deixar um beijinho, e agradecer-te as palavras simpáticas. Obrigado!

Eu voltarei aqui. :P
De S a 12 de Setembro de 2006 às 10:09
São, acima de qualquer outra coisa, sinceras, /Me.
...
E nem penses que vais fazer-me dizer coisas parvas e lamechas e..., ok?! :)
Mas vou sentir a tua falta lá. É óptimo que voltes aqui, mas é lá que... percebes?
Adoro a forma como escreves.
Faz-me, ao menos, o favor de teres razão e de te sentires muito melhor depois da decisão que tomaste, ouviste? Que valha a pena.
Abraço grande.
De Claudia a 12 de Setembro de 2006 às 11:00
Obrigada Xuxu, nem imaginas como és importante para mim, e como sem ti a minha vida não teria tanta emoção, tanta graça, tanta garra...Contigo tudo é sincero, não ha tabus, não há vergonhas, não há mentiras. Contigo tenho aprendido a viver.
Contigo tenho adorado aprender a viver.
OBRIGADA
PS. Estarei sempre aqui, perto de ti, miúda.
De S a 12 de Setembro de 2006 às 11:13
Tonta!
Parece que levaste dois murros nos olhos. :)
De /me a 13 de Setembro de 2006 às 10:28
:D
De Carmen a 14 de Setembro de 2006 às 21:02
E eu queria dizer-te que és mesmo uma pessoa muito especial dona de uma belissima sensibilidade!!
Sabes, pessoas como tu têm sempre um buraquinho nos pulmões para inspirarem um pouco mais de ar!!!!!!!!!!!!! Quanto à vida querida Sofia nâo temos que andar a correr atrás dela, temos simplesmente que vive-la!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
X- Coração pra ti
De S a 15 de Setembro de 2006 às 23:05
:)
Neste momento, Carmen, não consigo evitar o impulso de correr atrás dela.
Talvez seja apenas uma questão de palavras, motivada pelo facto de sentir que até há bem pouco tempo, foi a vida a viver-me a mim. E já era tão bom assim, que ser eu a vivê-la passa a ser sentido como sorvê-la. Talvez. Não sei. Mas que é óptimo, é. :)
Abraço grande para ti, querida.

Comentar post