origem

Mail me

blogseve@gmail.com

Posts Recentes

Ossian

E por vezes

Liberdade?

Conselhos para todas as f...

Pois...

La femme comme il faut

Da divindade

Dos dias

My Panama Papers

Do vazio

Blogs especiais

Arquivo

Junho 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2015

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Detector de movimentos

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
Domingo, 29 de Julho de 2007

Sim, estive demasiado tempo ao sol.

Adversidade 

"Das ocorrências indesejadas, falando de maneira genérica, algumas acarretam naturalmente dor e vexação, mas, na maior parte dos casos, é falsa a noção que nos habituou a nos enfadarmos com elas. Como específico contra este tipo de ocorrência, é conveniente ter à mão um dito de Menandro: «Nada te aconteceu de facto enquanto não te importares muito com o ocorrido». Isso quer dizer que não há motivo para o teu corpo e a tua alma se mostrarem afectados se, por exemplo, o teu pai é de baixa extracção, a tua mulher cometeu adultério, tu mesmo te viste privado de alguma coroa honorífica ou privilégio especial, pois nada disso te impede de prosperar de corpo ou alma.

 

Para a primeira categoria - doenças, privações, a morte de amigos ou filhos -, que parece acarretar naturalmente dor e vexação, esta linha de Eurípedes deve estar à mão: "Ai! por que ai? É o quinhão da mortalidade que nos coube". Nenhum outro argumento lógico pode romper de forma tão efectiva a espiral descendente das nossas emoções, do que a reflexão de que somente através da compulsão comum da Natureza, um dos elementos da sua constituição física, é que o homem se torna vulnerável à Fortuna; nos seus aspectos principais e essenciais, permanece seguro."
Plutarco, in 'Do Contentamento'

 

Ausência

"Não julgues as coisas ausentes como presentes; mas entre as coisas presentes pondera as de mais preço e imagina com quanto ardor as buscarias se não as tivesses à mão. Mas ao mesmo tempo toma cuidado, não seja caso que ao deliciares-te assim nas coisas presentes te habitues a sobrestimá-las; procedendo assim, se um dia as viesses a perder, davas em louco rematado."
Marco Aurélio, in 'Pensamentos'

 

Vontade

"A doença é um estorvo para o corpo, mas não para a vontade se ela não o desejar. O ser-se coxo é um estorvo para as pernas, mas não o é para a vontade. Assim pondera todo e qualquer acidente, e chegarás à conclusão de que o acidente estorva sempre uma ou outra coisa - e que só para ti, movido de vontade, não é estorvo de espécie alguma."
Epicteto, in 'Manual'

 

 

(Por agora, chega.)

 

(Vou voltar para o sol.)

publicado por S às 12:42
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Sábado, 28 de Julho de 2007

O reverso

 

"Esquecer uma mulher inteligente custa um número incalculável de mulheres estúpidas."

António Lobo Antunes in Livro de Crónicas, 1998

...

Uma mulher nunca consegue esquecer um homem inteligente.

publicado por S às 18:34
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 27 de Julho de 2007

Próximo passo: telescópio para a rua

 

Não se nota, mas está uma estrela enooorme ao lado dela.

 

(Espero que amanhã ainda esteja. Já lhe disse para não se mexer.)

publicado por S às 00:02
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Domingo, 22 de Julho de 2007

Este blog... foi de férias.

 

 

 

 

"Converte-te numa pessoa melhor e assegura-te de saber quem és antes de conhecer mais alguém e esperar que essa pessoa saiba quem és."
Gabriel Garcia Marques

 

 

publicado por S às 00:31
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Sábado, 21 de Julho de 2007

Sábado (it)

 

 

 

 

Este é o dia em que o que queremos muito, sabe a do it

 

(Para o que me havia de dar...)

publicado por S às 20:56
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 20 de Julho de 2007

Volume MÁXIMO

 

 

Def Leppard

 

(muito bom para não pensar baixinho em nada)

publicado por S às 14:26
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 18 de Julho de 2007

Não consigo escrever nada!

 

Tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo

tudotudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo tudo

 

...

 

tudo.

 

Já está!

 

 

 

(Amanhã já devo estar melhor.)

publicado por S às 00:04
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 16 de Julho de 2007

Auto-comiseração ou Post egocêntrico

 

 

Como acho que nunca serei atingida por essa coisa que designam por "esgotamento nervoso", reservo-me o direito de deduzir que devo estar com um "enervamento esgotado".

 

Uma semana sozinha comigo quase me enlouqueceu.

Tanto tempo sem descansar de mim própria dá-me para produzir nada de jeito em excesso.

 

Disparo para todos os lados, apenas.

 

Estou cansada de descansar. Sinto a vossa falta, miúdas.

O mundo, sem vocês, gira ao contrário. Deixa-me tonta.

 

 

E nem sei se essa história de uma de vocês ter criado uma mãe imaginária (mesmo sendo "igualzinha" a mim porque dá beijinhos e muitos abraços) me favorece ou não.

 

Por isso, e pelo sim pelo não, amanhã vou atafulhar-vos de abraços e beijos quando vos vir.

 

Se apertar demais, azar.

Estou com um enervamento esgotado, a culpa não é minha.

 

 

...

 

 

PS: Já percebi tudo! Isto é cíclico. Este ano foi uma semana mais cedo. Não tive tempo para me habituar...

publicado por S às 00:33
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Domingo, 15 de Julho de 2007

Impôr limites é o que faz com que eles se manifestem

"Antigamente todos os contos para crianças terminavam com a mesma frase, e foram felizes para sempre, isto depois de o Príncipe casar com a Princesa e de terem muitos filhos. Na vida, é claro, nenhum enredo remata assim. As Princesas casam com os guarda-costas, casam com os trapezistas, a vida continua, e os dois são infelizes até que se separam. Anos mais tarde, como todos nós, morrem. Só somos felizes, verdadeiramente felizes, quando é para sempre, mas só as crianças habitam esse tempo no qual todas as coisas duram para sempre."

José Eduardo Agualusa, in 'O Vendedor de Passados'

 

 

 

...

 

E eu não sou criança!

Mas sou verdadeiramente tudo o resto.

publicado por S às 16:08
link do post | comentar | favorito
Sábado, 14 de Julho de 2007

Prova da minha inocência

 

Isto, meus caros, é uma formiga a arrastar um pedaço do MEU chocolate.

 

Não necessariamente por esta ordem.

 

 

(Sim, fotografei. Tenho por hábito agir com base no "just in case...")

publicado por S às 18:25
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito