origem

Mail me

blogseve@gmail.com

Posts Recentes

Ossian

E por vezes

Liberdade?

Conselhos para todas as f...

Pois...

La femme comme il faut

Da divindade

Dos dias

My Panama Papers

Do vazio

Blogs especiais

Arquivo

Junho 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2015

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Detector de movimentos

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
Domingo, 30 de Abril de 2006

Pois é

"Há sempre alguma loucura no amor. Mas há sempre um pouco de razão na loucura."

Friedrich Nietzsche

publicado por S às 20:18
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Sábado, 29 de Abril de 2006

Amnésia selectiva

De repente, quando me preparava para escrever as palavras que me acompanharam durante grande parte do dia...

 ...

O facto, é que a ideia não era nada de jeito, e consistia, básicamente, em denegrir a imagem das mulheres que se sentam ao volante de um carro e, não sendo suficiente darem motivos aos homens para se rirem delas, os dão também a outras mulheres.

Isto chateia-me profundamente. Porque apesar de ser machista, até gosto de defender as mulheres. E detesto quando...

Pronto, já me lembrei. E descobri o motivo da amnésia. Mas não me lembro qual é... Agora, só me lembro do que queria dizer.

Hoje, quando ia tranquilamente pelo atalho do costume (que embora tenha dois sentidos obriga a manobras de desvio dos outros carros), cruzei-me com uma condutora numa zona em que cabia apenas um carro. Parámos as duas. Ligeira descida - no sentido em que vou -, após curva com visibilidade reduzida (Acabo de perceber que passei ao lado de uma grande carreira. Que multas com estilo, seriam as minhas!..).

 

Pelas regras do bom senso, seria mais simples que o carro que sobe descaia ligeiramente para permitir a passagem do outro, correcto?

Não. Para aquela condutora, não.

Sorrio. Ela não mexe um fio de cabelo, expressão fechada. Atrás do carro, uma moto.

Eu podia olhar para o lado, apanhar um objecto imaginário do banco de trás, ou aproveitar para arranjar as unhas e deixar passar algum tempo. Se fosse um homem, tê-lo-ia feito, provavelmente. Mas como era uma senhora, nem pensei muito. Recuei ligeiramente, e encostei-me o máximo que consegui à berma da estrada.

O condutor da moto que podia ter aproveitado para passar, entretanto, preferiu continuar a gozar o prato e esperou que a senhora avançasse, atrás dela. E assim foi. Avançou, mas para o meio da estrada, fazendo com que eu tivesse de recuar ainda mais, para acabar com o impasse.

Claro que passei do sorriso afável para o sorriso 33.

"Mais?", cheguei a perguntar com ar de quem está disposta a fazer um desenho. A 0,5 Km/h, lá passou ela por mim.

Confesso que não sou de prolongar momentos destes, mas como percebi logo que não me ia agradecer, aproveitei o momento em que os nossos olhares se cruzaram, carros lado a lado, para dizer "Obrigada!", ficando o "também para si" subjacente.

E foi isto que me chateou. A falta de agradecimento, de espírito de equipa, do "umas para as outras", de humildade. Não se pode guiar mal e não ser humilde. Isso pode ser confundido com arrogância, sabem?

Quando a moto passou por mim, pude ver ainda um resto do sorriso 34 (pior que o meu, portanto) do condutor, quando me disse "Eu podia passar pelo outro lado, com o espaço que ela deixou!" ficando o "Estas mulheres...." subjacente.

E foi isto que me deixou fora de mim. Ele tinha razão.

...

Depois admiram-se que, quando se discute a paridade, no parlamento, e algumas deputadas contestam intervenções de um deputado, se oiçam coisas como "É esta a vossa ideia de paridade? Ter uma deputada aos gritos no plenário?"

Por muito condenável que possa ser, sou obrigada a achar piada, para não ter de concordar.

publicado por S às 04:29
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Quinta-feira, 27 de Abril de 2006

Curto circuito curto (Isto está cada vez pior!)

 

"Tudo tem um fim.

Excepto a salsicha, que tem dois."

??

...

Pois.

publicado por S às 16:53
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito

1%? Onde vais? Lua...?

Não vás...

(Não me obrigues a preencher aquilo ali em baixo, da "música", e do "sinto-me"...)

 

(Ah, vais?! Ok. Tu é que sabes.)

sinto-me: Eu avisei, Lua!
música: KT Tunstall - The other side of the world (a música é gira)
publicado por S às 02:17
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 25 de Abril de 2006

Relatividade

Teorias à parte, apetece-me dizer que acabei de descobrir que tudo é relativo.

E é. Sei-o. Só não acabei de o descobrir. Já sabia.

As estrelas estão lá, seguramente. Eu é que não as vejo, por algum motivo.

...

...

(Bolas!, isto deve ser mesmo muito profundo! Nem eu entendo o que acabei de escrever...)

publicado por S às 23:47
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
Domingo, 23 de Abril de 2006

O regresso

Sempre adorei os dias 23...

Bom dia a todos.

publicado por S às 21:35
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
Quarta-feira, 19 de Abril de 2006

Novo Post

Novinho em folha!

(Preciso mesmo de me dedicar a isto...)

publicado por S às 21:14
link do post | comentar | ver comentários (18) | favorito
Sábado, 15 de Abril de 2006

Boa Páscoa!

...

Desculpem o atraso...

 

Mas EU TRABALHO!

publicado por S às 13:33
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Quarta-feira, 12 de Abril de 2006

Parabéns, Marta

Adoro-te, adoro-te, adoro-te... adoro-te.

 

Tu sabes.

publicado por S às 21:48
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
Quarta-feira, 5 de Abril de 2006

Quando?

Alguém viu a primavera, por aí?

Estou à espera dela...

publicado por S às 23:08
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito