origem

Mail me

blogseve@gmail.com

Posts Recentes

Ossian

E por vezes

Liberdade?

Conselhos para todas as f...

Pois...

La femme comme il faut

Da divindade

Dos dias

My Panama Papers

Do vazio

Blogs especiais

Arquivo

Junho 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2015

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Detector de movimentos

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
Quarta-feira, 29 de Junho de 2005

Canta outra vez, querida...

Nós os meninos


chegámos alturas(?)


de  egigir(?) um Mundo


de paz e ternura


 


Um mundo sem graves (?)


sem guerras sem luzes (?)


de portas abertas


e tectos seguros


 


Queremos ser livres


iguais indireito(?)


que tem importância(?)


dentro do respeito


 


Gostamos de amor


de luz e carinho


de jardins abertos


com rosas e ninhos...


 


(Vocês, podem rir à vontade. Nem imaginam o auto-controlo que é preciso ter, para ouvir esta música deliciosa, sem soltar umas gargalhadas...


Mãe sofre!)

publicado por S às 16:21
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sou assim

Hoje, (ontem, portanto) disseram-me:

"Estás sempre a sorrir!"

(Sim, foi a minha coleguinha "fazconta", que agora inventou uma táctica para me contar segredos. Consiste em falar para dentro dos meus olhos. A minha sorte, é que ainda consegue ser mais baixinha que eu. Nem o facto de me ver em desequilibrio total, a tentar afastar-me da carinha dela, a demove.)

Eu, só para a chatear, continuei a sorrir.

E enquanto pensava "Isso é o que tu pensas. Havias de ver-me, quando estou a editar artigos no meu blog...", respondi-lhe:


"Até parece que estou sempre feliz, não é?"


(Por acaso, até estava. Por acaso, mesmo que não esteja, estou. E, se estiver mesmo, ainda fico mais.)

E ela, continuou a sorrir, também.

E pronto. Foi mais um momento construtivo e comovente, adjectivos que, de resto, tão bem definem a essência deste blog.


P.S.- Estive a ler isto, e parece-me que fica no ar a ideia de que o meu sorriso, para a minha querida "fazconta", foi falso. Nada disso. Por vezes, sorrio com ironia. Mas o meu sorriso é SEMPRE genuino. Não forço sorrisos.

(Os sorrisos manipuladores não podem ser considerados falsos, pois não?)
publicado por S às 01:45
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Segunda-feira, 27 de Junho de 2005

And now... for something completely different....

Aproveitem e confessem.


 


Também podem fazê-lo nos comentários, se quiserem...


(riso maquiavélico)...


 


 

publicado por S às 15:50
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Domingo, 26 de Junho de 2005

Então?!

Isto está complicado...


Já ninguém responde a provocações....
publicado por S às 20:07
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito

Os homens são tendenCiosos

lombas.jpg


Não sei se já repararam.

Na estrada, como em quase tudo na vida, os homens pensam que são mais espertos.

Mas não são. E eu tenho a prova.

Admito que são melhores a evitar buracos na estrada.

Mas quando o assunto é um obstáculo de pequenas proporções, como uma lomba ou uma tampa mais elevada, que ocupe grande parte da faixa de rodagem, fazem todos o mesmo:

Desviam o carro, quase sempre para a esquerda (esta parte até compreendo), para não passarem completamente por cima do dito obstáculo.

Agora, pensem lá comigo:

Se o objectivo é poupar os amortecedores (como excelentes protectores do seu estimado carro que são), a tentativa deixa de fazer sentido. Porque há sempre um lado que é sacrificado.

Passa então a ser apenas uma mania - mais uma - dos heróis do asfalto, que são capazes de pensar que eu sou completamente doida por fazer questão de testar os pneus do meu carro, nos buraquitos que existem por essa estrada fora.

(Ia apagar esta parte, confesso. Mas tenho que admitir. Numa estrada com buracos, a velocidades superiores a 43,5 km/h, pois será a minha sina, ou chamem-lhe vocês o que quiserem, não falho um, como, aliás, já tive oportunidade de referir.)

Por outro lado, é bom que assim seja.

Já faz parte do meu dia-a-dia, descer a Duarte Pacheco a 5 à hora e vê-los, ciosos da sua extensão do ego, a fazerem esta figura. E sorrio. Ah, como sorrio...

Continuem, rapazes. Estão no bom caminho.
publicado por S às 00:56
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Sexta-feira, 24 de Junho de 2005

Verão?? Qual Verão?

Verãããããuuuuum...


...


Ó Verããããuuum...


Verão??


Olha! Desapareceu...


 


Ah, claro!


O desejo só se realiza quando a pulseira cai...


É, não é?...

publicado por S às 15:28
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

A relatividade das coisas...


Adoro o calor.

De uma lareira, de um abraço, de um copo de tinto alentejano, de um Verão abrasador.

Há dois... (já passa da meia-noite??) ... ou três dias, no primeiro dia de Verão, arrependi-me de ter pedido um desejo à pulseira do "Senhor do Bonfim".

Primeiro, porque vi logo que era falsa. Mas como não havia das verdadeiras e o vendedor não estava muito virado para a possibilidade de ir ali ao Brasil, num instante, fingi que não fazia diferença.

E depois, porque pedir um Verão a ferver a uma pulseira destas sem convicção, faz com que o desejo se realize.

É a lei da compensação, percebem?

Pois...

Entretanto, o dia 21 foi demais. Calooooooooooor insuportável.

Principalmente dentro do carro, no meio de Lisboa, sem ar condicionado...

Mas pronto. Fui eu que pedi. Aguentei. Pior: habituei-me à ideia.

Hoje, que saí de casa de camisola à cintura, dei por mim a pensar:

"Está um frio do caraças!!"

publicado por S às 00:28
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quinta-feira, 23 de Junho de 2005

Decididamente.

M_Teresa_2.jpg 

 As semanas passam num instante.


 Como eles crescem!


 Ah!, desculpem.


 "Eles", não.


ESTAS COISAS.


Como estas coisas crescem.


 "Eles", são só os planeados e desejados.


 


Sarcasmos à parte, só voltei a tocar neste assunto, porque nos últimos dias, voltei a pensar nele.


Cheguei a pensar que talvez devesse mudar de opinião.


 Afinal, que direito tenho eu de impedir que quem o quer fazer, o faça?


 Mas depois, pensei outra vez.


 O que me é perguntado, é se eu concordo que deixe de ser considerado crime.


 E eu não posso responder afirmativamente.


 Não posso.


 Cada um, sabe de si.


 Eu sei de mim.


 


E tenho uma justificação de peso... :)

publicado por S às 16:33
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
Quarta-feira, 22 de Junho de 2005

A praia que me arrasta

Guincho.jpg


A melhor praia do Mundo.

Não. Do Universo.

Uma vez, tinha acabado de pintar a minha bicicleta. De verde, por acaso.

E fui dar uma voltinha. Passei por aqui.

Estava vento, para não variar.

Cheguei a casa com a bicicleta num lindo estado.


Verde aos montinhos de areia.


Conhecem?

Entretanto, passaram quase vinte anos... (ainda estou naquela fase em que sabe bem dizer isto...)
publicado por S às 02:48
link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito
Segunda-feira, 20 de Junho de 2005

PORQUÊÊÊÊÊ...?



Gostava de saber.

Estou a escrever isto completamente às cegas. Não consigo abrir a página do MEU blog.

Tentei abrir várias, dos meus favoritos, e tudo bem. Sem problemas.

Mas quando a mãozinha branca, com o indicador esticado, aponta para o "blog se vê"...

N-A-D-A. Ou melhor:


" NÃO É POSSIVEL APRESENTAR A PÁGINA"

??

Eu li bem?? A MINHA página?? Não é possivel?? PORQUÊ?

Muito bem. Não posso esquecer-me que Madre Teresa e Ghandi se inspiraram em mim. Terei que dar o exemplo. Para que muitos mais se inspirem. Ok. Até já estou calma...

E OS MEUS LINKS? COMO É QUE VOU AOS BLOGS DOS MEUS AMIGOS??

Estão a ver? A culpa não é minha... É DO SAPO!

Calma.

Acho que vou apelar ao bom senso do Sapinho, e até convidá-lo para ir ali, comigo, beber umas imperiais (eu nem gosto, mas faço o sacrifício) e comer umas...

... perninhas de rã... ? Hmm...? Que tal, Sapo? Bora?

Ps: Já agora, depois digam-me se isto está publicado, ou não. Não é por nada, mas se, por acaso, o Sapo não aparecer, fico a saber se foi por não ter lido o meu convite ou se é mesmo um grande mariquinhas...
publicado por S às 12:57
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito