origem

Mail me

blogseve@gmail.com

Posts Recentes

Ossian

E por vezes

Liberdade?

Conselhos para todas as f...

Pois...

La femme comme il faut

Da divindade

Dos dias

My Panama Papers

Do vazio

Blogs especiais

Arquivo

Junho 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2015

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Detector de movimentos

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
Segunda-feira, 16 de Fevereiro de 2009

Hera...

 

Era para publicar alguma coisa, hoje.

Por acaso, era.

 

 

 

Mas prefiro Jasmim.

publicado por S às 16:22
link do post | comentar | favorito
10 comentários:
De Dr. J a 19 de Fevereiro de 2009 às 00:53
Era só para comentar ... por acaso era.
De S a 19 de Fevereiro de 2009 às 19:59
E foi! :)
De Anónimo a 20 de Fevereiro de 2009 às 10:27
Eu prefiro a papoila ... :)
De S a 20 de Fevereiro de 2009 às 21:37
:)
E a papoila, o que preferirá?...
De Anónima a 25 de Fevereiro de 2009 às 11:52
:) A papoila preferirá ficar nos belos campos verdejantes ... numa primavera ... ondulante ... frágil ... numa cor viva ...
Numa mensagem ... não me cortem e ofereçam porque deixarei de ser uma papoila linda ... nada é eterno ... sou uma bela papoila ... dentro de uma beleza efémera ... :)
De S a 27 de Fevereiro de 2009 às 18:50
:)
Acho que tudo o que foi apreciado pelo menos uma vez, deixa de ser efémero e passa a ser eterno.
De Anónima a 3 de Março de 2009 às 14:44
Aí está um paradoxo ... :) mas que desperta a imaginação ... e pensamentos ...

No caso concreto do meu comentário não será bem assim ... quando as condições externas ... se aplicam ...
Tudo tem um principio ... e um fim ... e as mutações são constantes ...

Mas o ser Eterno é relativo ... tal como o belo ...
... nada como ter essa particularidade ... para atingir o esplendor ... nem que seja ... pelo curto espaço de tempo ...

O eterno nesse aspecto ... pode durar um minuto ... uma vida terrena ... e o espaço da sua existência ... fora desse tempo ... dessa vida ... poderemos evocar o plano metafisico ... transcendental ... que fisicamente não está presente ... e que o desaparecimento não apagará das recordações dos outros e para os outros ... produzem-se génios, mitos, lendas ... mas isso já nos leva a outro campo ... Mas ... eu não me preocupo muito com a eternidade ... a vida plena interessa-me muito mais em Vivê-la e realizá-la ... :)

Beijo Sofia ... este assunto é muito interessante ... e vasto ... desculpe a delonga do meu comentário ..

Gosto muito do seu Blog ...
De S a 4 de Março de 2009 às 17:18
Será que o eterno é relativo, Anónima?
O que é para mim, pode não ser para outrem. Mas a eternidade não é um conceito relativo. E se algo é eterno para mim, não deixa de ser apenas porque o é apenas para mim. Voltamos à velha questão: se é eterno para alguém, ainda que o seja apenas uma vez e para uma única pessoa, é eterno, ponto final. Não acha? Como se tudo o que foi, não possa deixar de ser, ainda que passe a ser uma coisa diferente, depois. Como uma marca, uma cicatriz, boa ou má. :)
Não peça desculpa. Adoro comentários demorados. :)
De Anónima a 5 de Março de 2009 às 14:32
Olá Sofia ... não contesto a sua opinião ... porque concordo em parte com ela ... a minha vale o que vale ... mas para mim ... o eterno é relativo ... e traz dúvidas ... as situações também podem ser relativas ... Cito alguém " não há factos eternos como verdades absolutas "

A sofia salienta o eterno como pensamento ... recordação ... pode eterno durante a sua existência ... eu salientei o eterno como algo fisico ...

Que tenha muitos momentos bons eternos na sua vida ... :) ...



De S a 5 de Março de 2009 às 22:36
Nesse caso, Anónima, também lhe desejo muita vida nas suas eternidades. :)

Comentar post