origem

Mail me

blogseve@gmail.com

Posts Recentes

Ossian

E por vezes

Liberdade?

Conselhos para todas as f...

Pois...

La femme comme il faut

Da divindade

Dos dias

My Panama Papers

Do vazio

Blogs especiais

Arquivo

Junho 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2015

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Detector de movimentos

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
Quarta-feira, 30 de Julho de 2008

Se

 

Se o cansaço tivesse dentes, estaria agora a morder-me.

 

Um dia destes, volto.

 

Pode ser amanhã, daqui a duas semanas, daqui a um mês...

 

Logo se vê.

 

Mas não é nada pessoal.

publicado por S às 20:08
link do post | comentar | favorito
16 comentários:
De Filipe a 31 de Julho de 2008 às 19:45
Podíamos teorizar sobre a natureza dos cansaços impessoais.
Mas não vamos fazê-lo...

Há quem diga que Lassitudines spontaneae morbus denunciant

Mas também pode não ser o caso...

:)
De S a 2 de Agosto de 2008 às 01:07
:)

Não é o caso. Mas mesmo que fosse, passaria.
De on a 1 de Agosto de 2008 às 02:08
pffffffff
vai de ferias e tem de fazer logo um drama...

Cansada de quê?
Da vida?
Do Blog?
Dos comentadores do blog? (era o que faltava!)

De S a 2 de Agosto de 2008 às 01:09
Não vou de férias...

Não sei. Só sei que estou.
Nunca.
Nunca.
Jamais. (Pois era!)
De on a 3 de Agosto de 2008 às 16:21
Peço desculpa, queria escrever pffffffffhhh, e não pffffffff.
De M a 2 de Agosto de 2008 às 12:22
Ora logo hoje que vim bater à porta não estás!
De Não tem blog no SAPO a 6 de Agosto de 2008 às 00:24
Yadayadaya

Compreende-se o desencorajamento da autora. Que tal subsituir futilidades por carne tenrinha? Desnudar-se para recolher os seu 15 segundos de fama?

No meio da vacuidade do sentido e da vacuidade das vogais, que tal confessar a sua atracção sexual pelos selos comemorativos dos jogos olimpicos do Mexico ou desnudar a sua aversão pelas folhas de alface.

Só assim se pode explicar que alguém ocupe tanto espaço e diga tão pouco. Muito há a ocultar, certamente.

Para quando o relato do encontro com aquele escritor que ao contrario do outro nunca ganhou o nhobel mas talvez por isso mesmo não consegue enfeiar-se com o passar dos anos?

Que aconteceu realmente?
Ele declarou-se ou só lançou o olhar a modos do pescador que já não se faz ao mar?
E foi correspondido na sua displicencia?

Este silencio anunciado tornou-se rapidamente indecentemente ruidoso. Será que brevemente começaremos a discorrer sobre o paradeiro da insigne autora? Será que é ela ainda a responder ou alguém que se passa por ela? Que não se atreve a imitar-lhe o estilo.

Segundo me disseram fontes crediveis a Sofia (pseudonimo) terá partido para Vancouver, onde lançou um prometedor negócio de
De S a 6 de Agosto de 2008 às 14:38
Mania de comentar em resposta aos comentários das outras pessoas...!!

Vamos por partes:
Ainda bem que compreende o meu desencorajamento. Gosto de pessoas que acham que sabem tudo. Mas as suas sugestões não fazem "clic" na minha fútil cabecinha, lamento.
Ainda se sugerisse que me desnudasse para... sei lá, 15 minutos de fama... Agora, por 15 segundos, nem pensar!
Adoro alface e odeio os jogos Olimpicos.

Certamente. Há mesmo muito a ocultar. Além disso, ninguém me paga para falar da minha vida, ou mais de mim do que falo. Não tenho obrigação nenhuma de dizer mais. A não ser quando perguntam e eu acho que merecem a resposta. Não é caso. Pelo menos, não vi nenhum ponto de interrogação.

A beleza está dentro das pessoas. De algumas, claro. Normalmente, têm a sorte de ser adoradas por mim apenas as pessoas que não pedem para ser.
Ele é-o. E só o é porque o conheço sem nunca o ter conhecido. Porque escreveu ou disse coisas que eu senti antes de o ler ou ouvir. E porque quando o leio ou oiço, sinto o que ele escreve ou diz. E porque depois de ter escrito isto, percebo que ainda gosto mais dele do que pensava.

Lamento qualquer ruído. O meu estilo é facilmente imitável. Afinal, é só futilizar e já está.

Nunca hei-de sair de Portugal.

PS: Por acaso, apanhou-me fragilizada. Só por isso respondi. Não é para habituar, portanto.
De Não tem blog no SAPO a 6 de Agosto de 2008 às 19:48
Cara senhora,
o minha verborreia tinha por único objectivo levá-la a dar uma resposta longa. Objectivo atingido. Necessitava de pelo menos quinhentas palavras escritas por si para que o teste de taxonomia numerica tivesse um erro inferior a 3% com um grau de confiança superior a 95%.

Confirma-se assim o obvio:

a senhora NÃO É a Sofia.

As suas negações apenas confirmarão aquilo que já toda a gente sabe...
De S a 7 de Agosto de 2008 às 13:15
Era mesmo só o que faltava!

Tanto trabalhinho a inventar uma password decente e agora qualquer pessoa poderia fazer-se passar por mim...! Já agora...
De Até tenho a 7 de Agosto de 2008 às 15:12
A grande questão:
será que a Sofia será a próxima Joana?

[ http://semiramis.weblog.com.pt/ ]
De S a 7 de Agosto de 2008 às 16:20
(Jamais. Detesto politiquices)
Mas ela morreu mesmo, ou não?
De Até tenho a 7 de Agosto de 2008 às 18:28
quem sabe?
aquilo era um emprego a tempo inteiro, mal remunerado
pelo menos desapareceu.

Mas ao menos não lhe usurparam o blog...
De S a 7 de Agosto de 2008 às 18:45
Se considerarmos que 2000 e tal comentários à revelia da autora não pode ser considerado usurpação...

Mas eu, de facto, não sou A Sofia. Na verdade, sou o Jaquim e estou só a ocupar algum espaço enquanto a Senhora não volta.
Um conselho: Não lhe chame senhora com "s" minúsculo. Ela detesta.
De Até tenho a 7 de Agosto de 2008 às 23:34
Joaquim,
acho prudente não ir além da publicação de uns vídeos. Mas mesmo assim, eu tinha cuidado...
De S a 6 de Agosto de 2008 às 13:00
:)
Se não abri, terá seguramente sido porque não ouvi bater.
Para a M., estou e estarei sempre.

Comentar post